quarta-feira, 8 de março de 2017

Projeto alunos leitores: Acróstico


       Acróstico é um gênero de composição geralmente poética, que consiste em formar uma palavra vertical com as letras iniciais ou finais de cada verso gerando um nome próprio ou uma sequência significativa.
      Os acrósticos já existiam na antiguidade com escritores gregos e latinos e na Idade Média com os monges. Foi um gênero muito utilizado no período barroco, durante os séculos XVI e XVII, e ainda hoje é muito utilizado por pessoas de várias faixas etárias, classes sociais e culturas diferentes.
       A palavra ACRÓSTICO originou-se da palavra grega Ákros (extremo) e stikhon (linha ou verso), onde o prefixo indica extremidade, apontando a principal característica desse tipo de composição poética: as letras de uma das extremidades de cada verso vão formando uma palavra vertical. Mas as letras podem também aparecer no meio do verso. Por: Ana Paula Araújo 
Fonte: http://www.infoescola.com/literatura/acrostico/ 



Algo maravilhoso aconteceu em mim quando
Meus olhos encontraram os seus pela primeira vez
O mundo ganhou uma nova cor e meu coração foi
Renovado depois de uma eternidade de solidão.

Medo do não existir
O que é natural para nós 
Restritos seres que somos 
Tentando buscar respostas
E explicar o que não explicamos.


Aluna: Luna Resende Macedo do 9 ano A do Colégio Ávila

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Resenha: ProCura-se um Coração





"Procura-se Um Coração" é um livro emocionante. Escrito por Lúcia Seixas, esta obra literária descreve vários sentimentos, do ódio ao amor.
Ana, a mãe de Lela está doente e precisa de um transplante de coração. Mesmo estando em condições fragilizadas, ela está se separando de seu marido pela terceira vez; porém, agora parece definitivo.
Enquanto isso, Lela está com um dilema em seu coração e tenta solucioná-lo de uma forma que não magoe ninguém. 
Com toda essa confusão, Lela percebe que o amor pode surgir de onde menos se espera.
"Procura-se Um Coração" é um livro intrigante que promete prender o leitor em seu enredo do início ao fim.

Por: Ana Luiza Rossi Carvalho ( 9º B do Colégio Ávila)

ProCura-se um Coração - Lucia Seixas

Recentemente adotei o livro ProCura-se um Coração de Lucia Seixas para a turma de 9º ano do Colégio Ávila. Entrei em contato com a autora que prontamente respondeu, dizendo o que é esperado da leitura e qual a abordagem da enredo. Muitos foram os elogios dos alunos que estão empolgados e emocionados com essa linda história que envolve solidariedade, dramas familiares e um romance apaixonante.
Certamente outros livros dessa fantástica autora serão adotados e trabalhados em minhas aulas. 
Obrigada, Lucia Seixas, pela atenção dispensada aos seus leitores. Conte comigo!


Olá Célia!


Muito obrigada por sua mensagem, foi um prazer recebê-la.

Eu gostaria de dizer aos seus alunos que espero que eles gostem muito do livro e que essa leitura os leve a uma reflexão sobre coisas importantes da vida como a solidariedade, o amor e a compaixão, sentimentos que se juntam ao mistério da morte no caso da doação de órgãos. 

Não são temas fáceis, pois quando se é jovem ninguém gosta de pensar em tristezas, não é mesmo? Mas acho que todos vão gostar do livro porque ele conta também uma bonita história de amor. 

Esse livro já inspirou muitas iniciativas legais em escolas como campanhas de doação de órgãos e até um filme, que está no youtube! Enfim, são coisas maravilhosas que esse livro me proporcionou e eu espero que seus alunos também gostem da leitura. 

Um beijo pra você e, se possível, depois me mande retorno do que os alunos acharam do livro, ok? E não se esqueça de me informar o seu blog para eu conhecer!

Obrigada, mais uma vez,

Lu​
cia Seixas

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Literatura e Projeto Amar.

Literatura e Projeto Amar.

             Sabemos o quanto a educação dos filhos é motivo de preocupação e esforço dos pais. Também, sabemos e valorizamos o esforço que as famílias fazem para mantê-los aos nossos cuidados: investimentos financeiro, de tempo, dedicação e cuidado emocional.       Desde já agradecemos o empenho e a confiança que os senhores manifesta na escolha de nossa escola para o cuidado e escolarização de seus filhos.
No Colégio Ávila trabalhamos na perspectiva de educação integral dos jovens por acreditamos que a formação para a cidadania, a ação proativa diante das dificuldades impostas pela realidade e o Letramento são molas-mestras da nossa Pedagogia. Fundamentamos o Letramento como um processo em que o ensino da leitura e da escrita acontece dentro de contextos sociais e que tal aprendizado irá fazer parte da vida dos alunos como saberes internalizados.
No texto de Victor Hugo, autor francês de grande relevância, observamos a necessidade da inserção cidadã no seio da sociedade tão carente de valores morais. A solidariedade e empatia devem ser prioridade na educação de nossas crianças e jovens, por isso, buscamos em nossas aulas esquadrinhar a leitura com intento de desenvolver em nossos alunos uma visão de mundo transformadora: compromissados com uma sociedade mais justa, ética e solidária. Este é o cerne de nossa missão educativa.
Como fruto desta nossa identidade pedagógica, formou-se uma parceria entre a nossa comunidade educativa, Colégio Ávila representado pelos alunos do 9º ano e a filantrópica representada pelo Projeto Amar com o intuito de coadjuvação em prol de uma causa comum pelo bem social. Já que o Projeto visa assistir a comunidade a partir do acompanhamento educacional e médico com uma equipe multiprofissional, incluídos assistentes sociais, educadores e profissionais da saúde. Tema intensamente  abordado em sala de aula devido a leitura do livro “Os Miseráveis” de Victor Hugo, que aborda temas como amor ao próximo, caridade e perdão.

                                                  Prof.ª Célia Regina – Literatura.


quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Antes do início

Antes do princípio Deus criou o Amor.
Foi criado de tal maneira que o Amor se apresentou como um Ser. Uma senhora formosa e farta levantou-se do chão.
O Senhor viu que o que tinha criado era bom, sorriu para a gorda Senhora Amor e dançou com esta.
O relacionamento dEles era bom e alegre, e a Alegria foi de tal maneira que tornou-se Ser, e foi proclamada Filha de Deus. E sorriu-lhe Deus, pois viu que o que tinha criado era bom.
Deus então criou o tempo: O presente.
E então a sacra família descansou.
Enquanto a Senhora Amor estava em profundo sono, o Senhor tirou-lhe um pedaço da carne, e com este criou o Universo.
Então Deus sorriu, pois viu que o que havia criado era bom.
Deus e sua unigênita, a Alegria, dançaram sobre o Universo recém-criado.
O Senhor, vendo que o Amor ainda dormia, tirou-lhe mais um pedaço e criou o firmamento e as estrelas.
E Deus sorriu, pois viu que era bom.
Com mais um pedaço de Amor, Deus fez o mundo e tudo que nele vive: a vegetação, os animais e as rochas.
E todo o Universo cantou louvores a Deus, prestigiando seu Criador.
E Deus sorriu para sua criação, pois viu que o que tinha criado era bom.
Foram criados pelo Senhor e seu filho unigênito, pequenas criaturas, que tinham como único objetivo adorar ao seu Senhor.
Estas criaturas eram feitas de Amor, tinham a semelhança de Deus e eram fulgazes como a Alegria.
E Deus sorriu, pois viu que o que tinha criado era bom.

Por: Marcos Paulo de Souza Ferreira 

sábado, 2 de julho de 2016

Você tem vontade de sair do Brasil?

        “Você tem vontade de sair do Brasil?” Fiz essa pergunta para cerca de setenta jovens entre 12 e 18 anos. A resposta da maioria foi sim. Há algum tempo atrás também diria sim. Falaria que uma vida fora do Brasil é bem melhor e mais produtiva. Que o Brasil está falido. Que lá fora é melhor.
         França, Estados Unidos, Canadá, Suíça, países desenvolvidos em geral. Vamos para esses países porque já estão formados, estabilizados. Mas nos esquecemos que eles tiveram que lutar para chegar até lá. E com isso, vamos nos tornando uma sociedade covarde.
        Queremos mudar do Brasil porque é mais fácil. Lá, nós teremos uma vida melhor, emprego melhor, estudos melhores. Mas quase ninguém quer ficar. Ou melhor, quase ninguém tem coragem de ficar... e lutar. Lutar pelo que sonha, por um país melhor, por menos corrupção, por mais respeito ou seja o que for. Isso porque estamos nos tornando uma nação de covardes.
       Pensa. Hoje em dia, nós falamos que temos que lutar por um país melhor? Falamos que temos que respeitar? Falamos em ter uma sociedade mais justa? Sim, é claro. Repetimos e repetimos isso, dizemos que estamos lutando mas postar hashtags e doar sete reais no Criança Esperança não muda nada.
     O que muda de verdade, é tomar uma iniciativa. É “sair da caixa”, ir além. Culpamos os corruptos, os criminosos... mas nós somos o futuro. Se algo tem que mudar, depende da gente. Depende de pessoas ignorando rótulos, pessoas tendo ideias louváveis, pessoas fazendo a diferença de verdade. Depende de mim, e de você.
      Se você sair do Brasil, vai ter uma vida melhor, é claro. Mas não vai passar de um, entre sete bilhões. Via estudar trabalhar, ter filhos, enriquecer, aposentar, ensinar as mesmas futilidades que aprendeu para seus filhos, e morrer. Nada de mais. Mas poxa, você não fez nada! Você ignorou todas as pessoas que morreram de fome e sede, pessoas que não tiveram as mesmas oportunidades que você e se sentiu feliz. É isso que você quer? Ficar feliz sabendo que várias pessoas no seu país estão sofrendo? Não é o que eu quero, e espero que você tenha mudado seu pensamento com esse texto.
      Então, mude, inove, pense de verdade... faça a diferença. E agora? Você tem vontade de sair do Brasil?

                                          Por: Ana Luiza Rossi Carvalho (8º B - Colégio Ávila)

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Delicioso café da manhã com os aluninhos do 8º ano da Escola Nova Opção


                                                                                                                              Valeu, pessoal!!